Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



É ao meio que está o centro

por wcyl, em 19.06.14

Não se compreende. Creio que vivemos num sistema mundial a nível económico que não é bom. No centro de todo o sistema económico tem de estar o homem. O homem e a mulher. E tudo deveria estar ao serviço do homem, mas agora no centro está o dinheiro. O Deus dinheiro.

 

E caímos num pecado de idolatria, a idolatria do dinheiro. E com esse afã de ter mais e de querer mais toda a economia se move descartando – é curioso - há uma cultura de descarte.

 

Descartam-se as crianças, porque se limita a natalidade, basta olhar para a taxa de natalidade que existe na europa. Nenhum povo sobrevive com esta taxa de natalidade. Descartam-se os velhos. Já não servem, não produzem. É uma classe passiva. E ao descartar as crianças e os velhos descarta-se o futuro de um povo.

 

Descarta-se o futuro.

 

(excerto da entrevista de Henrique Cymerman ao Papa Francisco)

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D